Imagem: Brazilkorea.com.br

Imagem: Brazilkorea.com.br

Park Ji Heon ex-integrante da banda V.O.S se apresentou no último dia 27, no Centro Cultura Qum e falou ao BrazilKorea com exclusividade.

Park Ji Heon esteve no Brasil acompanhando a equipe de torcida organizada Red Angels e aproveitou para fazer um pequeno concerto para amigos e conhecidos.

A abertura do evento contou com uma apresentação de dança dos Red Angels que animaram o público. Logo depois Park Ji Heon se apresentou e iniciou seu show com a canção “This is the moment” seguido por “When I miss you” e “I’m in trouble“. Por um momento ele se emocionou muito ao falar da tragédia do Sewol, onde quase 300 pessoas perderam suas vidas e dedicou as canções a eles. Cantou “The blessing of God” e finalizou com “Flowers Bloom“.

Para o bis ele apresentou “Three Things I Want To Give You“, uma música alegre e divertida. O mini concerto foi encerrado com mais uma apresentação dos Red Angels e logo após Park Ji Heon conversou com o BrazilKorea.

10517098_341404459346258_1504329289_n

Imagem: Brazilkorea.com.br

BK: Cantar solo após ter sido parte de um grupo é algo desafiador. Como foi isso para você?

Park Ji Heon: Cantar sozinho realmente é mais difícil porque quando é só a sua voz, você se esforça muito mais. Mas hoje eu sou completamente realizado porque agora eu sei o que eu canto e qual é a minha convicção.

BK: E qual é essa convicção?

Park Ji Heon: Gratidão, cantar é gratidão. Hoje eu compreendo o que é curtir a música e por isso sinto um prazer enorme ao cantar. Eu sou muito grato ao tempo em que estive no V.O.S, mas naquela época tudo era muito cronometrado, “agora você canta essa parte, agora dança assim, não sobe a nota, faça a segunda voz.” Isso acabou se tornando um peso. Mas agora eu realmente me sinto realizado.

BK: Como surgiu a oportunidade de vir ao Brasil?

Park Ji Heon: Eu queria muito apoiar o time da Coreia nos jogos da Copa e por isso decidi apoiar a torcida organizada dos Red Angels para que todos possam torcer de forma saudável pelo nosso país.

BK: Nós percebemos que você canta suas canções com muita emoção. Qual é o sentimento mais forte que te invade nessa hora e o que é necessário para dominá-lo para que não atrapalhe sua voz?

Park Ji Heon: Todas as vezes que eu subo ao palco para cantar eu sinto uma tensão e um frio na barriga, isso faz parte, mas eu procuro me focar bastante na letra da música que estou cantando, assim eu posso realmente senti-la e a música é melhor transmitida ao público. Eu também imagino minha família me ouvindo cantar na audiência e assim ganho forças.

BK: No Brasil o Kpop é o estilo musical coreano mais divulgado, músicas como as que você canta não são tão conhecidas. Quais cantores te influenciaram e quais você nos recomenda para que o público brasileiro possa se tornar mais eclético?

10443920_341404456012925_1981597078_n

Imagem: Brazilkorea.com.br

Park Ji Heon: O Kpop tem muito a ver com performance e nem sempre com conteúdo. Mas na Coreia existem muitas músicas com letras que passam sentimentos e alegria de cantar. Eu posso citar os cantores Shin Seung Hun, Cho Yong Pil e Lee Moon Sae.

BK: Durante sua apresentação podemos perceber que sua voz alcança notas muito altas de forma precisa e clara. Você nasceu com esse dom ou foi preciso treino?

Park Ji Heon: Eu sei que muitos apenas nascem cantando bem, mas no meu caso quando eu descobri que queria ser cantor, e o que mais fazia sucesso nas músicas era passar sentimento através de notas sem letra, com firulas e notas altas, a intenção é carregar o coração e a alma no som. Então eu tive aulas e treinei muito, treinei muito mesmo (risos).

BK: Essa é nossa ultima pergunta e ela é um pouco pessoal, se quiser não publicaremos. Tudo bem?

Park Ji Heon: Claro.

BK: Enquanto você cantava “The blessing of God” (As bênçãos de Deus) você fechou seus olhos e parecia estar em outro lugar. Passou um sentimento quase indescritível. Existe algo por trás disso? Qual sentimento você quis passar?

Park Ji Heon: Por favor eu faço questão que isso saia na entrevista. Eu quero que todos saibam o meu sentimento. Eu sempre canto uma música á Deus nas minhas apresentações porque sou eternamente grato á Ele. Ele mudou a minha vida e me salvou. E agora Deus faz parte da minha vida. Quando eu estava no V.O.S eu tinha mais sucesso, mas a música era um fardo para mim. Deus restaurou minha vida e como cantar é tudo para mim Ele restaurou a minha alegria em cantar. Eu sou muito feliz agora.

10474541_341404466012924_47099052_n

Imagem: Brazilkorea.com.br

Acompanhem o trabalho do Park Ji Heon e o apoiem. Com certeza irão se apaixonar por sua voz e carisma!

Agradecimento especial ao tradutor Daniel Son

Entrevista: Isabelle Tosta e Miller Zilinsky

Roteiro e organização: Isabelle Tosta

 

avatar
About Isabelle

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *