Han Ho, exposição de Han Ho

Imagem: http://hanhoart.com/

Mais de 150 artistas de 44 países participarão da Trio Bienal que vai ocupar diversos museus e instituições culturais no Rio de Janeiro, de 5 de Setembro a 26 de Novembro de 2015. Entre eles, está o artista sul coreano Han Ho. Saiba mais sobre a exposição e sobre o renomado artista coreano.  

Integrando a programação do Centro Cultural do Banco do Brasil, a exposição ‘Eternal Light – Lost Paradise’, de Han Ho, conta de forma lúdica e envolvente sobre a linha que hoje divide a Coreia em República da Coreia e República Democrática da Coreia.

Sobre a exposição

Na exposição ‘Eternal Light – Lost Paradise’, a Zona de Marcação da Coreia (DMZ ou paralelo 38) representa o “paraíso” que o povo coreano perdeu após a guerra. A Coreia era um paraíso tranquilo, que agora se encontra dividido entre duas nações com ideologias diferentes. Famílias foram separadas e é praticamente impossível manter contato com quem está “do outro lado da linha”. O que o artista deseja expressar ao público é que todos querem estar juntos sem ideologias políticas, afinal de contas, eles fazem parte de um mesmo povo.

O espaço também contará com um homem e uma mulher representando a Coreia do Norte e a Coreia do Sul que não podem se encontrar justamente por causa da linha que divide os países. Três a quatro estrangeiros irão representar a barricada que forma um obstáculo entre as duas Coreias, significando as ideologias internacionais.

Han Ho, exposição de Han Ho

Imagem: http://hanhoart.com/

Sobre o artista

Han Ho nasceu em 1972 e formou-se em Paris. Já expôs  seus trabalhos nas maiores capitais do mundo, tendo participado na Bienal de Veneza deste ano com a obra Personal Estructures. Baseia suas obras na introspecção pessoal. A diretriz de suas obras tem raiz na ‘luz’. A luz é a única substância e é considerada como o universo ou corpo celeste. Ela é a mensageira que oferece a esperança. As obras de Han Ho também expressam o ponto onde o céu e terra se reúnem. O artista se caracteriza por utilizar multimídias em seus trabalhos. 

Sobre a Bienal

A TRIO Bienal é uma exposição internacional de arte contemporânea em torno do tridimensional em seu escopo clássico – escultura, instalações e objetos – assim como, em todos os seus campos expandidos – pintura, fotografia, desenho, vídeo e outros suportes e vai ocupar diversos museus e instituições culturais no Rio de Janeiro.

Sob o tema “Quem foi que disse que não existe amanhã?” – frase de uma letra do rapper Marcelo D2 – pretende discutir o momento de incerteza e de crise, tanto no Brasil quanto no mundo, e resume a persistência na procura de uma determinada arquitetura no caráter utópico da arte, recarregando fortemente a fé modernista em um mundo mais perfeito, a partir da falta de distinção entre arte e vida.

A Bienal é um dos principais eventos junto as comemorações do aniversário de 450 anos do Rio de Janeiro, e passará a fazer parte do calendário dos eventos da Cidade Maravilhosa, a cada dois anos.

A obra do artista Han Ho, pode ser visitada a partir de 07 de setembro 
Horário: 19:00 até 20:00
Local: Centro Cultural Banco do Brasil
Endereço: Rua Primeiro de Março, 66 – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20010-00
Entrada franca

Para os outros locais, consulte o site da Trio Bienal.

Fontes: Trio BienalKpopStation, HanNo Art Studio

avatar
About Jessica

Editora Chefe (Belo Horizonte - MG) Jornalista por formação e comunicóloga por vocação. Tão apaixonada pela cultura coreana, que fala e escreve sobre ela o tempo todo. Trabalha a finco para quebrar os pré conceitos que se existe em relação a Coreia.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *