JinJoo Cho

Imagem: http://blog.kentuckycenter.org/

JinJoo Cho é uma aclamada violinista sulcoreana, reconhecida mundialmente por seu talento e precisão musical. Ela já tocou ao lado de artistas renomados como Kent Nagano, Peter Oundjian, Michael Stern, James Gaffigan, Robert McDuffie, Jaime Laredo, Sharon Robinson, Paul Neubauer e Roger Tapping. Jinjoo tem se apresentado nas Américas do Sul e Norte, Ásia e Europa, como solista em orquestras de prestígio e em maio deste ano se apresentou em Belo Horizonte junto com a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais. Nesta entrevista exclusiva ela conversou com nossa equipe e contou um pouco sobre sua carreira, sobre música e sobre o que achou do Brasil.

Brazilkorea: Quando começou seu interesse por violino?
JinJoo Cho: Eu tinha 5 anos quando comecei a tocar, já faz muito tempo.

Brazilkorea: Quem te inspirou a se tornar uma musicista?
JinJoo Cho: Na verdade ninguém. Não tenho nenhum músico em minha família. Foi uma coincidência quando comecei a tocar, porque nunca tive a intenção de me tornar uma musicista, mas aconteceu desta forma.

Brazilkorea: Tem algum artista que tem ouvido muito ultimamente?
JinJoo Cho: Sim, muitos artistas. Eu basicamente ouço música o tempo todo, então eu nem sei por onde começar. Eu realmente gosto muito de música clássica e indie rock, mas ouço todos os tipos de música.

Brazilkorea: Você participou de muitas competições e ganhou várias. Qual música você considera mais inesquecível em um concurso?
JinJoo Cho: De alguma forma cada peça que toco é inesquecível, por isso eu as escolhi. No entanto tem uma em especial que toquei em Indianópolis, que eu realmente amei apresentar. Estava particularmente feliz com minhas performances anteriores e esta além de difícil é rara de se ouvir em uma competição. Fiquei realmente satisfeita com o resultado.

Brazilkorea: Seu primeiro concerto no Brasil foi em Belo Horizonte, como surgiu o convite?
JinJoo Cho: Eu conheço o maestro da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, o Marcelo Ramos. Nós estudamos juntos inclusive. E ele me convidou para vir me apresentar e aqui estou eu.

Brazilkorea:Você gostaria de conhecer outras cidades brasileiras?
JinJoo Cho: Sim, eu amaria.

Brazilkorea: De toda sua carreira qual foi o melhor momento e o mais difícil?
JinJoo Cho: É uma pergunta difícil. Acho que o melhor momento não é especifico, cada etapa foi importante e muitos dos meus bons momentos foram tocando música, tocando violino. No entanto provavelmente o momento mais memorável dos meus últimos anos, foi quando um professor me disse: “Você não precisa provar para si mesma, nunca. Você apenas tem que ser você.” E sabe isso me fez pensar sobre minha música, sobre minhas prioridades e acho que por isso me dei tão bem nas últimas competições, porque pensei “eu não tenho que ser ninguém além de mim ou tentar agradar a todos”. Foi um momento normal, mas uma das lições mais importantes que aprendi, e isso significa muito para mim. E um momento difícil foi quando eu me tornei financeiramente independente, e tive que pensar sobre meus gastos, porque eu não tinha dinheiro para tudo. Foi algo difícil algo mesmo tempo que uma das melhores coisa que eu já fiz. Tinha 22 anos na época.

Brazilkorea: A obra O Concerto para Violino é fruto produtivo de um período de grande significado e transição na vida de Tchaikovsky, como ela interpreta essa oportunidade de apresentar uma peça tão importante?
JinJoo Cho: Foi a primeira grande peça que eu aprendi  e tem algo sobre Tchaikovsky que não se vê em outros compositores. Ele é tão dramático, emocionante e ao mesmo tempo vulnerável. Mas como aprendi a tocar muito cedo, não entendia na época como isso era importante e grandioso. Então não fiquei assustada em tocar e apenas aproveitei. E esta é uma das minhas peças favoritas, então eu simplesmente amo e fico agradecida eu poder tocá-la o tempo todo.

Brazilkorea: Você tem um projeto em Ohio, onde mostra um pouco sobre música. Pode nos falar um pouco sobre?
JinJoo Cho: Claro, ele ainda está sendo implantando. É um projeto onde quero mostrar a beleza da música e a força das colaborações musicais. O grande foco é atuar com colaborações, mostrando como podemos trabalhar uns com os outros até nos tornamos um grupo. E como este processo de interação entre os membros do grupo, faz a música ficar melhor. Eu aprendi isso e para mim era natural, mas acabei descobrindo que isso é raro, muitas pessoas não conseguem escutar o que o outro a dizer e trabalhar em equipe. Então pensei talvez este seja meu objetivo de vida, e quis ensinar o que eu acredito que faz a música ser melhor.

Brazilkorea: Quais músicas você tem em seu celular?
JinJoo Cho: Eu realmente estou obcecada com a música ‘Bitch Better Have My Money’ a nova música da Rihanna, pois ela me ajuda quando quero relaxar e me divertir. Eu ouço todos os tipos de música, não apenas clássica. O que mais gosto é que as músicas atuais tem algumas coisas que não são tão sérias, são divertidas. Claro que quando se trata de arte a profundidade é essencial, e muitas delas tem a profundidade em sua própria maneira. Mas tem diferença em músicas de entretenimento e músicas artísticas isso é importante ressaltar. Mas sabe depois de tocar algo complicado e tenso, tenho que ouvir Rihanna, eu realmente preciso disso.

Brazilkorea: Quais músicas coreanas você gosta?
JinJoo Cho: Eu ouço muito Seo Tanji e Brian Kim. Eu não ouço kpop, para ser sincera, mas admito ser fã do G-Dragon, gosto muito do álbum que ele fez com o TOP, este é o melhor álbum dele. Sabe eu ouço algumas músicas de alguns kidols quando quero me divertir, mas quando eu quero pensar ouço músicas profundas. Me impressiono com poder da onda hallyu, que inclusive como vocês me disseram mais cedo é cada vez mais conhecida no Brasil, acho surpreendente como o kpop cresceu e alcança muitas pessoas. Mas o que ouço constantemente é indie rock coreano.

Brazilkorea: Você teve a oportunidade de conhecer Belo Horizonte?
JinJoo Cho: Infelizmente não tive a oportunidade de conhecer a cidade mesmo, apesar de ter comprado vários savonier no aeroporto e ter passado em frente de vários lugares bonitos no caminho para o Palácio das Artes.

Brazilkorea: Provou alguma comida tipica brasileira?
JinJoo Cho: Sim, eu provei pão de queijo durante o café da manhã e realmente gostei, é único. Provei também brigadeiro que é muito bom, mas é extremamente doce, na terceira mordida eu não consegui comer mais. Adorei creme de açaí, mas também achei muito doce. Eu até pensei qual o problema com vocês? rsrs E algumas pessoas ainda colocam mais doce. Apesar disso achei açaí sensacional. É realmente única a comida brasileira.

Assista um trecho da apresentação dela em Belo Horizonte:

Siga-a nas Redes Sociais:
SITE e FACEBOOK

ENTREVISTA: Cecília Bohrer, Jéssica Lellis e Lorrane Cirino

avatar
About Cecilia Bohrer

Editora de Conteúdo (Belo Horizonte - MG) - Estudante de jornalismo é apaixonada por comunicação, cultura oriental e o meio gospel. É editora do BrazilKorea, chefe de redação do O-Studiomix, apresentadora da Rádio Conexão Kpop, tradutora da page LifeInKorea, repórter do Centro Cultural coreano, trainee de produção de TV na Rede Super, e fez diversas participações em programas e eventos. Além de ser uma grande admiradora da cultura coreana.

2 Responses to [EXCLUSIVO] Entrevista com a violinista JinJoo Cho
  1. avatar

    Adorei a matéria, não conhecia a JinJoo Cho, vou pesquisar mais sobre ela. Parabéns a equipe e em especial a minha amiga Cecilia.

    • avatar

      Muito obrigada Julian! Fico muito feliz com seu comentário! A JinJoo Cho é muito talentosa acho que vai gostar cada vez mais do trabalho dela! <3


[top]

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *