Ki Bo Bae - tiro com arco feminino

Imagem: Rio 2016

A Coreia do Sul é a principal potência do tiro com arco feminino, e domina o quadro de medalhas da modalidade esportiva nas Olimpíadas, desde sua primeira participação nos Jogos Olímpicos em Los Angeles, 1984.

Um dos países que preocupa o Brasil, nos Jogos Olímpicos Rio 2016, é a Coreia. O país, que carrega as cores vermelho e azul, promete ser um dos principais adversários da delegação nacional na briga pelo Top 10 no quadro geral de medalhas. O histórico nas Olimpíadas aponta que os sul-coreanos levam vantagem em relação aos brasileiros ao dominarem o pódio em duas modalidades esportivas: taekwondo e o tiro com arco.

O tiro com arco ganhou popularidade como esporte a partir do século XVI, com torneios na Inglaterra. Foi um dos primeiros esportes Olímpicos a aceitar a participação de mulheres, o que aconteceu em Saint Louis 1904.

A primeira participação coreana no tiro com arco feminino foi bem especial, e contou com a presença da arqueira neozelandesa Neroli Fairhall que entrou para a história ao se tornar a primeira atleta paraplégica a participar dos Jogos Olímpicos.

A hegemonia absoluta dos sul-coreanos, sobre os demais países no tiro com arco feminino, começou em Seul, 1988, com a criação das disputas por equipes. A única derrota veio em Pequim 2008, quando a chinesa Zhang Juanjuan levou o ouro na chave individual, e onde a Coreia do Sul conquistou as medalhas de prata e bronze. Já na disputa por equipes, o país nunca perdeu. O que quer dizer que a seleção feminina de tiro com arco da Coreia do Sul está invicta desde que a prova foi incluída no programa das Olimpíadas, somando sete edições consecutivas.

Nas competições de tiro com arco feminino, as sul-coreanas parecem não ter adversárias. A equipe chinesa foi a única a ter se aproximado das sul-coreanas, ficando com a medalha de prata de Atenas 2004 e de Londres 2012. Nos Jogos Olímpicos Rio 2016, ao que tudo indica, o panorama deve seguir igual, e a Coreia do Sul seguirá reinando sozinha na modalidade esportiva.

Se for acompanhar o tiro com arco feminino, é necessário conhecer três termos básicos do esporte. Agrupar, que é ato de aproximar as flechas disparadas uma das outras no alvo, o que indica que o arqueiro consegue repetir tiros semelhantes. Arrasto, que é o efeito do vento sobre o arco, dificultando a mira. E a jogada conhecida como Hobin Hood. O lendário herói da Idade Média empresta seu nome a uma das jogadas mais raras do tiro com arco, que consiste em acertar uma flecha bem no meio de outra já presa ao alvo, dividindo-a ao meio.  Quando isto ocorre o atleta pode levar a flecha para casa para guardá-la como troféu de seu feito.

Animado com para ver a seleção coreana acertar o alvo? Junte-se ao Viva Coreia, Torcida Oficial dos brasileiros que apoiam a Coreia do Sul nos Jogos Olímpicos do Rio em 2016.

Fontes: SporTV, SporTV e Rio2016

avatar
About Cecilia Bohrer

Editora de Conteúdo (Belo Horizonte - MG) - Estudante de jornalismo é apaixonada por comunicação, cultura oriental e o meio gospel. É editora do BrazilKorea, chefe de redação do O-Studiomix, apresentadora da Rádio Conexão Kpop, tradutora da page LifeInKorea, repórter do Centro Cultural coreano, trainee de produção de TV na Rede Super, e fez diversas participações em programas e eventos. Além de ser uma grande admiradora da cultura coreana.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *