Kim Geun Tae

Divulgação

Entre os dias 9 e 30 de setembro, o Rio de Janeiro receberá a exposição “Como flores selvagens e estrelas” do artista sul coreano Kim Geun Tae. As 50 obras em exposição retratam pessoas com diferentes tipos de deficiência.

Setembro é um mês emblemático na luta pela visibilidade das pessoas com deficiência, e como forma de promoção das pautas do movimento pela inclusão e pelo respeito as diferenças humanas, diversas ações tem sido mobilizadas em todo o Brasil. Desde as Paralimpiadas Rio 2016, a fóruns, debates, lançamento de projetos e exposições, como a 1º Semana Internacional de Acessibilidade e Cultura, que reunirá artistas, gestores, políticos, pesquisadores, personalidades, teóricos e ativistas do cenário nacional e internacional no Rio de Janeiro para, juntos, refletirem sobre acessibilidade e cultura.

É então sob este propósito que a Embaixada da República da Coreia no Brasil integra parceria ao evento, trazendo a exposição “Como flores selvagens e estrelas”, do artista sul coreano Kim Geun Tae, onde cerca de 50 obras sobre pessoas com diferentes tipos de deficiências, devem compor o acervo, permitindo que o público tenha a oportunidade de lançar novos olhares a estas pessoas, ou seja, como heróis de suas próprias histórias. A exposição que passou por França e Alemanha entre os meses de maio e junho de 2015, chegou em dezembro do mesmo ano a ter suas obras dispostas na sede da ONU em Nova York, nos Estados Unidos, em razão do Dia Internacional das Pessoas com Deficiência e contou em sua abertura, com a presença do Secretário Geral Ban Ki Moon e de performances de um grupo sul coreano de músicos portadores de deficiência.

O artista Kim Geun Tae, que é parcialmente cego e porta um implante auditivo, nasceu no ano de 1957, em Gwangju na Coreia do Sul, é formado em Artes Plásticas pela Chosun University, tendo estudado também na Academie de La Grande Chaumiere, em Paris, na França. Já atuou como professor, presidente de associações e federações de apoio à cultura na Coreia e, ainda, como Embaixador Honorário. Entre os prêmios recebidos ao longo de sua carreira, destacam-se o de Arte da Coreia, em 2014; o de Direitos das Pessoas com Deficiência e o Prêmio para Voluntariado, ambos em 2015.

SERVIÇO
Exposição “Como flores selvagens e estrelas”
Data: 9 a 30 de setembro
Local: Biblioteca Parque Estadual (Av. Presidente Vargas, 1261 – Centro, Rio de Janeiro)
Funcionamento: Terça a sábado, sempre das 11h às 19h
Entrada gratuita

avatar
About Barbara Brisa

Editora de conteúdo (Brasília) - Socióloga e pesquisadora sobre cultura e tradição coreana.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *