poesias coreanas

Imagem: http://www.korea.net/

O professor de Literatura Inglesa e poeta Kim Jong Gil traduziu cem poemas coreanos escritos em chinês e lançou-os no livro chamado “Among the Flowering Reeds”. O livro, publicado em dezembro de 2002 pela editora White Pine Press, reune poesias coreanas de diferentes épocas.

Até o início do século 20 muitos aristocratas coreanos escreviam poesias em caracteres chineses. Versificação chinesa era considerada uma disciplina importante para os estudiosos de Confúcio e era um meio para se obter informações. Por isso existem milhares de documentos escritos em caracteres chineses, e a maioria das poesias coreanas antigas tambem.

Poesias coreanas famosas são encontradas neste livro, como a escrita pelo rei Danjong na dinastia Joseon, depois dele ter sido exilado para Yeongwol em Gangwon-do (Província de Gangwon).

Since I left the imperial palace like a resentful bird, (Desde que eu deixei o palácio imperial como um pássaro ressentido)
I have dragged my lonely shadow among blue mountains. (Eu arrastei minha sombra solitária entre as montanhas azuis.)
I beg for sleep night after night, but sleep won’t come; (Eu imploro para dormir noite após noite, mas o sono não virá)
year after year passes in grief, but the grief doesn’t end. (ano após ano passa em dor, mas a dor não acaba.)
Singing stopped, the moon is pale over the peaks at dawn; (Cantar parado, a lua está pálido sobre os picos ao amanhecer;)
blood streamed, fallen petals are red in the spring valleys. (o sangue escorria, pétalas caídas são vermelhos nos vales de primavera.)
When heaven is deaf to the song of a nightingale, (Quando o céu é surdo para o canto de um rouxinol,)
why are a grieving man’s ears so keen? (por que são as orelhas de um homem de luto tão interessado?)

Neste poema, o rei Danjong se compara a um pássaro que é jogado para fora do palácio, voando de montanha para outra e que canta a noite toda. O poema demonstra a cruel e solitária realidade do monarca, algo que o rei experimentou  pela primeira vez.

O livro contém também vários poemas de Hwang Chin-i, uma gisaeng (versão coreana de uma gueixa) da era de Joseon. Hwang deixou muitos poemas sobre o amor, o que era considerado um assunto tabu na sociedade confucionista da época. O poema a seguir demonstra a dor da separação:

My wish to see you is fulfilled only in dreams; (Meu desejo de vê-lo é realizado apenas em sonhos;)
whenever I visit you, you visit me.  (sempre que eu visito você, você vem me visitar.)
So let us dream again some future night, (Por isso, vamos sonhar novamente em alguma noite no futuro,)
starting at the same time to meet on our way. (começando ao mesmo tempo para nos encontrarmos no nosso caminho.)

Fonte: Korea Net

avatar
About Jessica

Editora Chefe (Belo Horizonte - MG) Jornalista por formação e comunicóloga por vocação. Tão apaixonada pela cultura coreana, que fala e escreve sobre ela o tempo todo. Trabalha a finco para quebrar os pré conceitos que se existe em relação a Coreia.

One Response to Poesias coreanas traduzidas para o inglês
  1. avatar

    […] região é famosa como o lugar onde o Rei Danjong, o sexto rei da dinastia Joseon, foi exilado, ao ser forçado a abdicar por seu tio, e […]


[top]

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *