carne

Fotos: Claudio Thomas/Secom

Santa Catarina é o primeiro estado brasileiro autorizado a exportar carne suína para a Coreia do Sul.

Em janeiro, o embaixador da Coreia do Sul no Brasil informou que o governo coreano tinha autorizado a importação da carne suína catarinense. Deste então, deu-se início a uma longa negociação entre o governo coreano e o catarinense.

Na semana passada, uma comitiva catarinense visitou a seda da Agência de Quarentena Animal e Vegetal, o órgão de controle sanitário do país, em Gimcheon. Durante a visita o diretor da agência, Bong Kyun Park, ratificou a decisão sul coreana. Segundo ele, faltam apenas questões administrativas a serem tratadas entre os Ministérios da Agricultura da Coreia do Sul e do Brasil.

No mesmo dia, a comitiva catarinense encontrou o diretor geral de Cooperação Internacional do Ministério da Agricultura, Kim Dukho, em Sejong. Dukho parabenizou Santa Catarina pelo status sanitário e destacou que é a primeira vez que a Coreia do Sul decide importar carne suína de uma região e não de um país. “Chegamos à conclusão que Santa Catarina tem êxito na área de sanidade animal, principalmente em relação aos controles de febre aftosa e da peste suína clássica”, afirmou Dukho.

As duas últimas etapas das negociações preveem a inspeção e habilitação dos frigoríficos catarinenses e a negociação comercial entre os dois países. “Agora, temos uma última etapa a vencer que é a visita e a inspeção nos nossos frigoríficos e, a partir daí, ampliar a geração de empregos e desenvolver ainda mais o estado”, afirmou o governador de Santa Catarina.

A Coreia do Sul, é considerada um grande importador de carne suína. O país compra cerca de 800 mil toneladas do produto por ano, sendo o terceiro maior mercado do Brasil na Ásia e o sétimo no mundo. A expectativa inicial é de que Santa Catarina envie 33 mil toneladas de carne suína por ano para a Coreia do Sul, o que representa uma receita de US$ 108 milhões.

 

Fonte: Governo de Santa CatarinaG1

avatar
About Jessica

Editora Chefe (Belo Horizonte - MG) Jornalista por formação e comunicóloga por vocação. Tão apaixonada pela cultura coreana, que fala e escreve sobre ela o tempo todo. Trabalha a finco para quebrar os pré conceitos que se existe em relação a Coreia.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *