22804035418_fa9e5d90e3_k-1

Gritos. Gritos. E mais gritos. Tão alto e estridente que vazavam as paredes do Hakka Plaza e atraiam alguns olhares curiosos de quem passava pela Rua São Joaquim, na Liberdade, no último sábado (12). Mas o que esses olhares curiosos não sabiam, é que ali dentro acontecia um dos mais importantes concursos de covers de kpop de São Paulo. O BrazilKorea acompanhou a finald do VI KDT e te conta alguns detalhes do evento.

Organizado pela K.Ö Entertainment, a final do VI KDT contou com a participação de trinta e dois concorrentes entre covers de canto e dança de música pop coreana. As ordens das apresentações foram mescladas, tornando as apresentações mais dinâmicas e impedindo que o público ficasse entediado.

Este ano, o concurso teve como apresentadores a youtuber Thaes do canal Thaescapando e da staff da K.O Ent., Ana Botaro. As apresentações foram dividas em dois blocos e durante o intervalo entre eles, o DJ Rhadamanto fez o público dançar ao som de hits como ‘TT’ do Twice, ‘Into the new world’ do SNSD e muito mais.

Durante todas as apresentações foi possível perceber a organização e dedicação dos grupos e solistas. Nem mesmo os problemas com o equipamento de áudio, abalou os competidores. O público retribuiu todo esse esforço, cantando, gritando e aplaudindo muito os participantes.

Após as apresentações se encerrarem, e antes que o resultado fosse anunciado, o público participou de sorteios de diversos brindes de kpop.

Os vencedores do VI KDT foram:

Categoria Canto

vencedores do VI KDT

3° lugar: Cake Lee com Re:Bye do AKMU
2º lugar: Mônica com Goodbye my love da Ailee
1º lugar: Mari Ana com Waiting da BoA

Categoria Solo 

Cody – Taemin

Categoria Dança

vencedores do VI KDT

1º lugar: V Girls com Wild do Nine Muses
2º lugar: Allyance com Monster do EXO
3° lugar: Standout com Me Gustas Tu do Gfriend

O grupo Sorijilleo, de Curitiba, ganhou a categoria destaque do concurso. Elas conquistaram o público ao dançar Baepsae e Fire do BTS. Apesar de terem cinco anos de existência, essa foi a primeira vez que o Sorijilleo se apresentou em um concurso de dança fora do Paraná.

VI KDT

Segundo elas, o processo de preparação para o VI KDT foi muito estressante. “Foram muitos ensaios, muitos machucados, até a gente quase chorar fazendo o vídeo e aí passar”, disse Karina Gulinelli. “Nós não conseguíamos decidir a música, quantas viriam, quem estava realmente engajado, pois vir para São Paulo é um custo muito alto“, disse Patrícia Almeida.

Karina aponta que a principal diferença de se apresentar em um evento no Paraná e no KDT é o público. “Porque os eventos que a gente participa no Paraná não são específicos de kpop, e o público é bem menor do que o de São Paulo. E eles reagem muito as apresentações.”

E a boa recepção do público foi determinante para a boa apresentação das meninas. “Quando nós subimos no palco, estávamos muito nervosas. Porque muitos dos covers que se apresentaram já eram conhecidos do público, já tinham participado de outros KDTs e a gente nunca tinha vindo. Quando a música começou a tocar e o pessoal começou a cantar, a gente pensou: ‘tá, agora vai’. É uma recepção muito boa e isso dá uma energia muito boa para quem tá se apresentando”, conclui Patrícia.

Confira as fotos das apresentações em nosso álbum no Flickr.

avatar
About Jessica

Editora Chefe (Belo Horizonte - MG) Jornalista por formação e comunicóloga por vocação. Tão apaixonada pela cultura coreana, que fala e escreve sobre ela o tempo todo. Trabalha a finco para quebrar os pré conceitos que se existe em relação a Coreia.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *