Rapercussion

Rapercussion é um grupo coreano dedicado a cultura brasileira, e tocam samba, reggae, axé, pagode, cantando músicas em português, além de já terem feito versões coreanas de músicas brasileiras. Conheça nesta entrevista exclusiva este grupo que vem surpreendendo o Brasil!

O líder do Rapercussion, Zion Luz, toca bateria, piano e percussão desde sua infância. O primeiro contato se deu quando encontrou um álbum de percussionistas brasileiros, percebeu a diferença entre a música brasileira e a coreana. Com vinte anos, partiu para o Brasil com seu irmão Recto Luz para aprender o básico da música brasileira, Batucada e Candomblé. Não tendo muito dinheiro, voltaram do Brasil com instrumentos e a paixão pela música. A cultura que eles experimentaram tinha paixão, alegria e o fato de terem conhecido o Samba, assegurou-lhes que tocar música brasileira na Coreia seria divertido e levando-os a formar o bloco chamado ‘Rapercussion’

BrazilKorea: Como foi o seu primeiro contato com a música brasileira?
Rapercussion: Quando Zion Luz estava tocando percussão ele teve seu primeiro contato com a música brasileira por pessoas que recomendaram cantores como: Gilberto Gil, Carlinhos Brown, João Bosco, Maria Bethânia e percussionistas: como Airto Moreira, Nana Vasconcelos, Paulinho Da Costa. Isto abriu o mundo da música brasileira para ele. Eles tem esse ‘sentimento’ que não pode ser encontrado em qualquer outro país, e Zion Luz foi atraído por isso. Com este sentimento fundamos o Rapercussion e a maioria dos membros hoje, se interessaram pela música brasileira, depois de ver a performance do próprio grupo.

BrazilKorea: Vocês apreciam outros aspectos da cultura brasileira, além da música? Quais?
Rápercussion: Agradecemos ao Brasil pela música, mas quanto mais aprendemos sobre a cultura brasileira, mais ela fica interessante. Temos de mencionar a dança que se passa com a música. As escolas de samba nos deram uma forte impressão de que o Samba é uma música muito sexy. Nós também sambamos, mas não é fácil.
A culinária brasileira está ganhando mais popularidade na Coreia e Açaí e Feijoada é fácil de ser encontrado aqui e e cada vez mais há restaurantes brasileiros abertos. Quando realizamos uma festa ou um carnaval, servimos comida brasileira para o público a apresentamos vários aspectos da cultura brasileira.
Também temos muito familiaridade com as artes marciais tradicionais brasileiras, como a Capoeira. Somos muito próximos com os mestres da filial coreana da Abada Capoeira e alguns de nossos membros aprendem Capoeira com eles. Além disso, estamos muito interessados em Candomblé. Candomblé é semelhante ao Xamanismo tradicional coreano. A forma e ritmo são surpreendentemente similares, o que é fascinante.

BrazilKorea: Como é a rotina de treinamento?
Rapercussion: Ensaiamos duas vezes por semana. Terça-feira praticamos Batucada e quinta-feira ensaiamos com outros que não são percussionistas instrumentistas. Temos também os líderes para cada peça de percussão, que também praticam separadamente. Isso faz das terças-feiras e quintas-feiras nossos dias de ensaios.

BrazilKorea: Antes o grupo era apenas de percussão e agora tem uma cantora. Quando decidiram colocar um vocalista na banda?
Rapercussion: Nós não temos muitos vídeos antigos mas sempre tivemos um vocalista. As letras são uma parte importante da música brasileira, por isso, fomos à procura de um vocalista que nos convém. Há muitas cantores coreanos que apenas conhecem a Bossa Nova. Assim, a vocalista que temos agora significa muito para todos nós. Ela adora música brasileira, trabalha duro e tem uma voz linda. E você também podem encontrar Zion Luz cantando em vários performances, que podem ser encontradas no Youtube.

raperc

BrazilKorea: Você cantam músicas em português. Vocês estudam a língua?
Rpercussion: Música brasileira, especialmente Samba, precisa ser cantada em Português. No entanto, a maioria dos nossos membros dificilmente falam português. Apenas algumas expressões e isso é tudo. Claro que estudamos as letras para entendemos a música que vamos apresentar. Nossa vocalista estuda português, porque ela precisa para cantar. Zion Luz e alguns de nossos membros podem conversar em português. Estudar português é um dos nossos maiores “dever de casa”, porque é uma chave importante para dar profundidade na nossa música.

BrazilKorea: Muitos Membros do grupo são mulheres, isto é devido ao interesse na cultura brasileira ou na própria cultura coreana que tem tradições de mulheres associadas com instrumentos de percussão?
Rapercussion: Bem, nós realmente não tínhamos pensado nisso antes você de perguntar. É claro que a relação de homens e mulheres é de 4: 6, portanto, nós temos mais membros do sexo feminino em nossa equipe. No entanto, não há tradição de mulheres associadas com percussões mais do que os homens. Os membros da equipe tem em sua maioria vinte e trinta anos, e na Coreia, e homens são difíceis desfrutam de atividades culturais por causa de seu dever militar, conseguir um emprego, e sua posição econômica.
E nós pensamos que talvez a sensualidade da música brasileira seja mais presente na mulher.

BrazilKorea: Quais são suas referências cantores e bandas?
Rapercussion: Tocamos tanto samba quanto samba Reggae. Portanto, temos referências diferentes para cada gênero. Primeiro, quando falamos de escolas de samba, admiramos Mangueira e Tijuca. Nosso objetivo final é tornar-se uma escola de Samba como eles. Embora olhamos para outras escolas de samba, porque nós admiramos todos elas.
Para Samba Reggae, vamos nos concentrar no Ilê Aiyê, Olodum e Timbalada. Nós assistimos seus movimentos, como eles jogam, as suas expressões faciais e é tudo muito bonito. As mulheres do grupo aprendem assistindo a Banda Dida.
Há tantos músicos que são referências que é difícil mencionar todos eles. Tim Maia, Daniela Mercury, Ivete Sangalo, Carlinhos Brown, Cartola, Fundo de Quintal, Caetano Veloso, Jamelão, Gilberto Gil, João Gilberto e muito mais. Nós escutamos a maioria dos músicos que achamos que são famosos no Brasil.

BrazilKorea: Em seus shows, vemos um figurino com referências brasileiras. Como é e quem é o responsável por montar as roupas para o show?
Rapercussion: É o mesmo que no Brasil. Todos os membros procuram trajes que coincidem com o nosso conceito. Nosso conceito é vestir uma roupa branca com um ponto de cor azul. É difícil encontrar uma roupa para os nossos membros, porque não é fácil encontrar uma roupa branca para um traje ou a cor azul exata que precisamos. Então, alguns de nossos membros reformam o que eles já têm ou vão em algum alfaiate.

BrazilKorea: Em muitas performances vemos roupas azuis e brancos e um logotipo no terno. Há alguma razão especial para a utilização do azul e branco? E qual é o significado do logotipo?
Rapercussion: A cor azul e branco do nosso traje e logotipo é a cor símbolo para a nossa equipe. Os coreanos foram conhecidos como os “povos vestidos de branco” e escolhemos branco para executar a música brasileira na Coreia. Além disso, ele tem que vestir branco para ser um Sambista! E o azul significa a esperança e felicidade que desfrutamos juntos.
Nosso logotipo, uma mão, surgiu como uma ideia depois de assistir as mãos das pessoas com um band-aid em torno de seus dedos que se machucaram tocando o instrumento. O mesmo comprimento dos dedos significa igualdade. As linhas da palma está escrito em chinês que significa as pessoas e as 12 peças significam equilíbrio e harmonia.

BrazilKorea: Vocês tem planos de fazer uma escola de samba coreana. Já tem algum projeto concreto?
Rapercussion: Nosso objetivo final é a fundar uma escola de samba na Coreia como as do Brasil. Há um monte de coisas necessárias para ser adicionado para a nossa equipe, uma vez que só fazemos bateria. Não temos dançarinos ou porta-bandeiras. Também precisamos de um grande espaço para os ensaios que tenha espaço suficiente para as pessoas assistirem. Estamos um pouco novos em muitas coisas, mas nós praticamos e ensaiamos esperando um dia possamos nos tornar uma escola de samba.
A Coreia está localizado no exato oposto do Brasil e a maioria dos coreanos realmente não conhecem sobre Samba. Assim como como os brasileiros realmente não sabem muito sobre a música tradicional coreana, quer se goste ou não, a maioria das pessoas não recebem o encanto da música brasileira ou percebem que a música é brasileira, mesmo o que eles escutem.
No entanto, nós vamos fazer música brasileira, enquanto vivermos. Nós não vemos uma maneira específica de se tornar uma escola de samba ainda, mas acreditamos que com esforço, de forma consistente, isto vai nos levar ao caminho para se tornar uma.
Na verdade, a nossa equipe foi fundada há 7 anos e se tornou famosa na Coreia agora. Além disso, que um site brasileiro esteja nos entrevistando agora devido ao interesse dos brasileiros, faz com que nossos sete anos valham a pena.

BrazilKorea: Vocês tem alguma conexão com uma escola de samba brasileira?
Rapercussion: Não temos “conexões” com as escolas de samba, mas desde Zion Luz foi visitar o Brasil, ele tem muitos amigos especialmente na Vai Vai e Olodum, além de várias escolas de samba de todo o Brasil. Eles são muito simpáticos e nos encorajam.

BrazilKorea: Vocês tem planos de vir ao Brasil?
Rapercussion: Quando esta entrevista será publicados esta notícia poderá já ter sido anunciada no nosso Facebook que recebemos uma oferta para participar do carnaval da Bahia. É claro que estamos aceitando a oferta. É uma coisa tão incrível atuar no carnaval, que era apenas um sonho para nós e talvez não tenhamos outra chance como esta novamente.

BrazilKorea: Agora uma mensagem para os brasileiros.
Rapercussion: Nós nunca imaginamos que um vídeo ganharia tanta atenção dos brasileiros. É muito encorajador, porque significa que nossa direção não está errada e parece que demos um grande salto. Vamos continuar tentando ter um melhor desempenho para manter o interesse em nós e para não destruir a honra da música brasileira na Coreia.
Em 20 de dezembro, a nossa equipe fez um concerto em Seul. Nós fizemos bons vídeos dele para os nossos amigos brasileiros. Esperamos que gostem quando assisti-los no Facebook.
Se alguém que ler esta entrevista mora perto pela Bahia, por favor, venha nos ver no Carnaval. Estamos trabalhando arduamente para fazer uma performance surpreendentemente para as pessoas vão torcer por nós. Além disso, se houver qualquer bailarinos brasileiros que estão na Coreia, entre em contato conosco. São sempre bem-vindos !

Assista o Rapercussion:

Acompanhe o grupo pelas redes socias:
FACEBOOK e SITE

Entrevista: Cecília Bohrer

Não retirar do BrazilKorea sem os devidos créditos. 

[Exclusive] Interview with the group rapercussion

rapper exc

Rapercussion is a Korean group dedicated to Brazilian culture, and play samba, samba reggae, axé music, pagoda, singing songs in Portuguese, and have already made Korean versions of Brazilian music. Check out this exclusive interview with this group has surprised the Brazil!
The leader of Rapercussion, Zion Luz, plays drums, piano and percussion since childhood. The first contact was when found an album of Brazilian percussionists, realized the difference between Brazilian music and Korean. Twenty, left for Brazil with his brother Recto Luz to learn the basics of Brazilian music, Batucada and Candomblé. Not having much money, returned from Brazil with instruments and a passion for music. The culture they had experienced passion, joy and everything they have learned Samba, assured them that play Brazilian music in Korea would be fun and led them to form the block called ‘Rapercussion’

BrazilKorea: how was your first contact with Brazilian music?

Rapercussion: While Zion Luz was playing the percussion he had his first contact with Brazilian music by people recommending Brazilian albums for him. Singers like Gilberto Gil, Carlinhos Brown, Joao Bosco, Maria Bethania and percussionists such as Airto Moreira, Nana Vasconcelos, Paulinho Da Costa opened the world of Brazilian music for him. They had this ‘groove’ that can’t be found in any other country, and Zion Luz was attracted to that. That groove founded Rápercussion and most of the members who came to Rapercussion got interested in Brazilian music after watching Rapercussion’s performance.

BrazilKorea: Do you appreciate other aspects of Brazilian culture, besides music? what?

Rapercussion: We appreciate Brazil because of the music but as more we learn about Brazilian culture, the more it gets interesting. We have to mention the dance that goes with music. Samba Queen’s dance gave us a strong impression that Samba is such a sexy music. We also practice to dance Samba but it is not easy. The various food of Brazil is gaining more popularity in Korea. Acai and Feijoada is easy to be found in Korea and there are more and more Brazilian restaurants opening in Korea. When we hold a party or a carnival, we serve Brazilian food for the audience to introduce various aspects of Brazilian culture.

Brazilian traditional martial arts, Capoeira, is very familiar to us. We are very close with the masters of Abada Capoeira’s Korean branch and some of our members learn Capoeira from them. Also, we are very interested in Candomble. Candomble is similar to Korean traditional Shamanism. The form and rhythm are amazingly similar. Which is interesting.

BrazilKorea: how is the training routine?

Rapercussion: Rehearses twice a week. Tuesday we practice Batucada and Thursday we rehearse with other instrument players other than percussions. We also have leaders for each percussion parts and they lead separate practicing for each parts as well. This makes Tuesdays and Thursdays rehearsing convenient.

Brazilkorea: Before you were a group just of percussion and now has a singer. when you decided to put a singer in the band?

Rapercussion: We don’t have much videos of it but we always had a singer with us. The lyrics are an important part of Brazilian music, so we have been looking for a vocalist that suits us. There are a lot of vocalists who only knows about Bossa Nova. So the vocalist we have now means a lot to us. She loves Brazilian music, she works hard and she has a beautiful voice. You can also find Zion Luz singing on Youtube.

raperc

BrazilKorea: You sing songs in Portugusse. Do you study Portuguese?

Rapercussion: Brazilian music, especially Samba, needs to be sung in Portuguese. However, most of our members hardly speak Portuguese. Just some expressions and that’s all. Of course we do study the lyrics to understand the song we perform. Our vocalist studies Portuguese because she needs to sing it. Zion Luz and some of our members can make conversations in Portuguese. Studying Portuguese is one of our biggest home work because it is an important key to give depth in our music.

Brazilkorea: Many members of the group are women, This is due to their interest in Brazilian culture or own Korean culture has traditions of women associated with percussion instruments?

Rapercussion: Well, we haven’t really thought of it before you questioned it. Of course the men and women ratio is 4:6, so we do have more female members in our team. However, there’s no tradition of women associated with percussions more than men. It’s just that our team members are mostly in their twenties and thirties. In Korea, men are hard to enjoy cultural activities because of their military duty, getting a job, and their economical position.

We do think that maybe the sexiness of Brazilian music appeals to women though.

BrazilKorea: What are your references singers and bands?

Rapercussion: Our team plays both Samba and Samba Reggae. So we have different references for each genre. First, when we talk about Samba schools, we admire Mangueira and Tijuca. Our final goal is to become a Samba school like them. Although we do look into other Samba schools because we admire them all.

For Samba Reggae, we focus on Ile Aiye, Olodum, and Timbalada. We watch their movement, how they play, their facial expressions and.. pretty much everything. Our female members learn from watching Band Dida.

There are so many musicians we look up to that it is hard to mention them all. Tim Maia, Daniela Mercury, Ivete Sangalo, Carlinhos Brown, Cartola, Fundo de Quintal, Veloso, Jamelao, Gilberto Gil, Joao Gilberto and much more. We listen to most of the musicians that we think are famous in Brazil.

Brazilkorea: In your shows we see a look with brazilian references. How is and who is responsible for assembling the clothes for the show?

Rapercussion: It’s the same with Brazil. All of the members look for costumes that matches our concept. (Rápercussion’s concept is to wear a white outfit with a blue point color.) It’s hard to find an outfit for our members because it isn’t easy to find a white clothing for a costume or the exact blue color we need. So some of our members reform the outfit they already have or go to the tailor’s.

Brazilkorea: In many performances we see clothes blue and white and a logo on the suit. Is there any particular reason to use blue and white? And what is the meaning of the logo?

Rapercussion: The blue and white color from our costume and logo is the symbol color for our team. Koreans have been known as the ‘white-clad folks’ and we chose white for performing Brazilian music in Korea. (Also, it has to be white to be a Sambista!) Blue stands for hope, and happiness we enjoy together. Our logo, the hand, came up as an idea after watching people’s hands with a band-aid around their fingers when they got injured for playing the instrument. The same length of fingers stands for equality. The lines of the palm is written in Chinese that means people, and the 12 pieces means balance and harmony.

Brazilkorea: Do you have plans to make a korean samba school. Already have som concrete project?

Rapercussion: Our final goal is to found a Samba school in Korea like the ones in Brazil. There are a lot of things needed to be added for our team since we only do Bateria. We don’t have dancers or flag bearers. Also we need a big rehearsing space that has enough room for people to spectate. We are a bit short in many things but we practice and rehearse hoping one day we can become a Samba school.

Korea is located in the exact opposite of Brazil and most Koreans don’t really know about Samba. Just like how Brazilians don’t really know about traditional Korean music, whether they like it or not, most people don’t get the charm of Brazilian music or even what Brazilian music is even though they consume it.

However, we are going to do Brazilian music as long as we live. We don’t see a specific way to become a Samba school yet, but we believe that trying hard, consistently, will lead us the way to become one.

(Actually, our team has been founded for 7 years and becoming famous in Korea now. Also, we got an interview from Brazil which makes our 7 years worth the while.)

BrazilKorea: Do you have a connection to a school of Brazilian samba?

Rapercussion: We don’t have “connections” with Samba schools, but since Zion Luz has been visiting Brazil, he has many friends -especially Vai Vai and Olodum-in Samba schools and around Brazil. They are very friendly and encourage us.

BrazilKorea: Do you have plan to come to Brazil?

Rapercussion: When this interview becomes published this news might have came up on our Facebook that we received an offer to participate in the Bahia Carnival. Of course we are taking the offer. It’s such an amazing thing to perform in the Carnival which was just a dream for us and maybe we won’t have another chance like this again.

Brazilkorea:If you have any information you want that contains the interview, please send me.

Rapercussion: We never knew that one video would gain us so much attention from Brazilians. It’s so encouraging because it means that our direction wasn’t wrong and it feels like we took a big leap. We will keep on trying to perform better to maintain the interest in us and not to destroy the honor of Brazilian music in Korea.

In December 20th, our team is having a concert in Seoul. We are going to make good videos of it for our Brazilian friends. We hope they like it when they see it on Facebook.

If anyone reading this interview lives near by Bahia, please come see us performing in the Carnival. We have only a few time left but we will prepare hard to perform amazingly that people will cheer for us. Also, if there are any Brazilian dancers who wants to be in Korea, contact us. We always welcome Brazilian friends’ visit in Korea.

Watch Rapercusison:

Follow the group by social networks:
FACEBOOK e SITE

Interview: Cecilia Bohrer

[Exclusiva] Entrevista con el grupo Rapercussion

rapper exc

Rapercussion es un grupo coreano dedicado a la cultura brasileña, y tocam el samba, samba reggae, axé music, pagoda, cantando canciones en portugués, y ya han hecho versiones coreanas de la música brasileña. Echa un vistazo a esta entrevista exclusiva este grupo ha sorprendido el Brasil!

El líder de Rapercussion, Zion Luz, toca la batería, piano y percusión desde la infancia. El primer contacto fue cuando encontró un álbum de percusionistas brasileños, se dio cuenta de la diferencia entre la música brasileña y coreano. Veinte, fue a Brasil con su hermano Recto Luz para aprender los fundamentos de la música brasileña, Batucada y Candomblé. No tener mucho dinero, regresar de Brasil con los instrumentos y la pasión por la música. La cultura que habían experimentado la pasión, la alegría y todo lo que han aprendido Samba, los que tocan música brasileña en Corea sería divertido asegurada y los llevó a formar el bloque llamado ‘Rapercussion’

BrazilKorea: Cómo fue su primer contacto con la música brasileña?

Rapercussion: Mientras Zion Luz estaba tocando percusión tuvo su primer contacto con la música brasileña por personas que recomiendan cantantes como Gilberto Gil, Carlinhos Brown, Juan Bosco, María Bethania y percusionistas: Airto Moreira, Nana Vasconcelos, Paulinho Da Costa. Esto abrió el mundo de la música brasileña para él tienen este “sentimiento” que no se puede encontrar en cualquier otro país, y Zion luz era atraídos por ello. Con este sentimiento fundamos Rapercussion y la mayoría de los miembros en la actualidad, se interesó en la música brasileña, después de ver la actuación del grupo.

BrazilKorea: Disfruta de otros aspectos de la cultura brasileña, además de la música? Qué?

Rápercussion: Gracias a Brasil para la música, pero cuanto más aprendemos acerca de la cultura brasileña, más se pone interesante. Tenemos que hablar de la danza que va con la música. Las escuelas de samba nos dio una fuerte impresión de que la Samba es una música muy sexy. Practicamos también sambar, pero no es fácil.

La cocina brasileña está ganando más popularidad en Corea y acai y Feijoada es fácil que se encuentran aquí y allá, y cada vez hay restaurantes abiertos brasileños. Cuando hacemos una fiesta o un carnaval, servir la comida brasileña al público para presentar diversos aspectos de la cultura brasileña.

Artes marciales tradicionales brasileñas como Capoeira, es muy familiar para nosotros. Estamos muy cerca con los maestros de la rama coreana de Abada Capoeira y algunos de nuestros miembros aprendemos Capoeira con ellos. Además, estamos muy interesados en el Candomblé. Candomblé es similar al chamanismo tradicional coreana. La forma y el ritmo son sorprendentemente similares, que es interesante.

BrazilKorea: Cómo es la rutina de entrenamiento?

Rapercussion: ensayado dos veces por semana. Martes práctica Batucada y jueves ensayan con otros que no son músicos percusionistas. También contamos con los líderes de cada pieza de percusión, que también practican por separado. Esto es los martes y hoy ensayos jueves.

BrazilKorea: Antes de que el grupo era sólo la percusión y ahora cuenta con un cantante. Cuando decidieron poner un vocalista en la banda?

Rapercussion: Tenemos muchos videos de él, pero siempre tenía una cantante con nosotros. Las cartas son una parte importante de la música brasileña, por lo que estaban buscando un vocalista que más nos convenga. Hay muchos cantantes coreanos que sólo conocen la Bossa Nova. Por lo tanto, la cantante que tenemos ahora significa mucho para todos nosotros. A ella le encanta la música brasileña, trabaja duro y tiene una hermosa voz. Y también se puede encontrar canto Zion Luz en diversas actuaciones, que se pueden encontrar en Youtube.

raperc

BrazilKorea: Usted canta canciones en portugués. Usted estudia el idioma?

Rapercussion: la música brasileña, especialmente la samba, es para ser cantado en portugués. Sin embargo, la mayoría de nuestros miembros apenas hablan portugués. Sólo unas pocas expresiones y eso es todo. Por supuesto que estudiamos las letras de entender la música que presentamos. Nuestro vocalista estudiar portugués porque necesita cantar. Zion Luz y algunos de nuestros usuarios pueden conversar en portugués. Estudiar portugués es uno de nuestros mayores el trabajo a casa, ya que es una clave importante para la profundidad en nuestra música.

BrazilKorea: Muchos miembros del grupo son mujeres, esto se debe al interés por la cultura brasileña o en la cultura coreana ha tradiciones de las mujeres asociado a los instrumentos de percusión?

Rapercussion: Bueno, en realidad no habíamos pensado en eso antes de preguntar. Por supuesto, la relación de hombres y mujeres es de 4: 6, por lo que tenemos más miembros femeninos en nuestro equipo. Sin embargo, no existe una tradición de mujeres asociadas con percusiones más que los hombres. Los miembros del equipo tienen en su mayoría veinte y treinta años, y Corea, y los hombres son difíciles de disfrutar de actividades culturales a causa de su servicio militar, conseguir un trabajo, y su posición económica.

Pensamos que tal vez la sensualidad de la música brasileña está más presente en las mujeres.

BrazilKorea: Cuáles son sus referencias cantantes y bandas?

Rapercussion: Jugamos tanto samba y samba reggae. Así que tenemos diferentes referencias para cada género. En primer lugar, cuando hablamos de las escuelas de samba, admirar manguera y Tijuca. Nuestro objetivo final es llegar a ser una escuela de Samba como ellos. Aunque nos fijamos en otras escuelas de samba, ya que a todos admiramos.

Para Samba Reggae, nos centramos en Ile Aiye, Olodum y Timbaland. Vimos sus movimientos, mientras juegan, sus expresiones faciales y todo es muy hermoso. El grupo de mujeres aprenden viendo Banda Dida.

Hay tantos músicos que son referencias que es difícil nombrarlos a todos. Tim Maia, Daniela Mercury, Ivete Sangalo, Carlinhos Brown, Sombrero de Copa, Fundo de Quintal, Caetano Veloso, Jambul, Gilberto Gil, João Gilberto y más. Escuchamos a la mayoría de los músicos que creemos que son famosos en Brasil.

BrazilKorea: En sus espectáculos, vemos un traje con referencias brasileñas. Cómo y quién es responsable de la creación de la ropa para el show?

Rapercussion: Es el mismo que en Brasil. Todos los miembros buscan trajes que coinciden con nuestro concepto. Nuestro concepto es usar un traje blanco con un punto azul. Es difícil encontrar un traje para nuestros miembros, porque no es fácil encontrar un traje blanco para un traje o el color azul exacto que necesitamos. Así, algunos de nuestros miembros retirarse de lo que ya tienen o tendrán en algún sastre.

BrazilKorea: En muchas actuaciones que ver la ropa azul y blanco y un logotipo en el traje. Hay alguna razón en particular por el uso de azul y blanco? Y cuál es el significado del logotipo?

Rapercussion: El traje azul y blanco y nuestro logotipo es el símbolo de color para nuestro equipo. Los coreanos eran conocidos como el “pueblo vestidos de blanco” y eligió blanco para realizar la música brasileña en Corea. Además, tiene que ser blanco para ser un Sambista! Y el azul significa esperanza y la felicidad que disfrutan juntos.

Nuestro logo, una mano, surgió como una idea después de ver las manos de las personas con una curita alrededor de sus dedos fueron heridos tocar el instrumento. Significa el dedo de la misma longitud igual. Las líneas de la mano se escribe en chino que significa que las personas y 12 piezas significan el equilibrio y la armonía.

BrazilKorea: Tiene planes de hacer una escuela de samba de Corea. Ya tiene algún proyecto concreto?

Rapercussion: Nuestro objetivo final es encontrar una escuela de samba en Corea como Brasil. Hay un montón de cosas que se necesitan para ser añadido a nuestro equipo, ya que sólo hacemos la batería. Tenemos bailarines o abanderados. También necesitamos un espacio grande para las pruebas de que dispone de espacio suficiente para que la gente lo vea. Somos algo nuevo para muchas cosas, pero practicamos y ensayamos con la esperanza que un día puede convertirse en una escuela de samba.

Corea se encuentra en exactamente lo contrario de Brasil y la mayoría de los coreanos no saben realmente sobre Samba. Al igual que cómo los brasileños no saben realmente mucho de música tradicional coreana, les guste o no, la mayoría de las personas no obtienen el encanto de la música brasileña o se dan cuenta de que la música es brasileña es justo lo que oyen.

Sin embargo, vamos a hacer la música brasileña, mientras vivimos. No vemos una manera específica para convertirse en una escuela de samba todavía, pero creemos que con esfuerzo, constantemente, que nos llevará al camino de convertirse en uno.

De hecho, nuestro equipo fue fundado hace 7 años y se hizo famoso en Corea ahora. Además, un sitio brasileño nos está entrevistando ahora debido al interés de los brasileños, hace que nuestros siete años pagan el apagado.

BrazilKorea: Tiene alguna relación con una escuela de samba de Brasil?

Rapercussion: No tener “conexiones” con las escuelas de samba, pero desde que Zion Luz estaba de visita en Brasil, que tiene muchos amigos, sobre todo en Vai Vai y Olodum, y varias escuelas de samba de todo Brasil. Son muy amables y nos animan.

BrazilKorea: Tienes planes para venir a Brasil?

Rapercussion: Cuándo se publicó esta entrevista esta noticia ya se haya anunciado en nuestro Facebook hemos recibido una oferta para participar en el carnaval de Bahía. Por supuesto estamos aceptando la oferta. Es una cosa tan increíble para actuar en el carnaval, era sólo un sueño para nosotros y no podemos tener otra oportunidad como esta.

BrazilKorea: Ahora un mensaje para los brasileños.

Rapercussion: Nunca nos imaginamos que un video ganaría tanta atención de los brasileños. Es muy alentador porque significa que nuestro camino no está mal y parece que hemos dado un gran salto. Seguimos vamos a tratar de obtener mejores resultados para mantener el interés en nosotros y no para destruir el honor de la música brasileña en Corea.

El 20 de diciembre, nuestro equipo ha hecho un concierto en Seúl. Hicimos buenos videos de él para nuestros amigos brasileños. Esperamos que disfrute al mirarlas en Facebook.

Si cualquiera que lea esta entrevista viven cerca de la Bahía, por favor venga a vernos en el Carnaval. Estamos trabajando duro para hacer un sorprendente para un rendimiento gente animará para nosotros. Además, si no hay ningún bailarines brasileños que están en Corea, por favor póngase en contacto con nosotros. Son siempre bienvenidos!

Assista Rapercussion:

Siga el grupo por las redes sociales:
FACEBOOK e SITE

Entrevista: Cecilia Bohrer

avatar
About Cecilia Bohrer

Editora de Conteúdo (Belo Horizonte - MG) - Estudante de jornalismo é apaixonada por comunicação, cultura oriental e o meio gospel. É editora do BrazilKorea, chefe de redação do O-Studiomix, apresentadora da Rádio Conexão Kpop, tradutora da page LifeInKorea, repórter do Centro Cultural coreano, trainee de produção de TV na Rede Super, e fez diversas participações em programas e eventos. Além de ser uma grande admiradora da cultura coreana.

29 Responses to [EXCLUSIVO] Entrevista com o grupo Rapercussion
  1. avatar

    […] futuras. A primeira delas foi anunciada ao vivo em suas redes sociais, com o grupo de batucada Rapercussion, em uma versão à la samba de “Saideira”. No dia 14 de agosto, Samukera realizou ainda […]

  2. avatar

    Já quero todo mundo aqui em casa no Maranhão. hahaha fantásticos.

    • avatar

      Eles são fantásticos mesmo Manoel e sem dúvida gostaria que eles viessem com mais frequência ao Brasil! Grande abraço! :D

  3. avatar

    Amo K-pop e a pouco tempo conheci o Rapercussion, posso dizer que foi uma descoberta muito FELIZ! <3

  4. avatar
    Tamires Cristina 03/02/2015 at 7:23 AM Responder

    Estou preparada para o carnaval com Rapercussion! Quando eles vem a bahia?

    • avatar

      Tamires, mantenha-se no pique do carnaval que eles já estão chegando!! Assim que soubermos a data exata informamos! Fique ligada nas nossas redes sociais porque estamos divulgando todos os passos do Rapercussion no Brasil!!

      • avatar

        Obrigada Cecília, vou ficar acompanhando sim e quando chegarem irei aproveitar o carnaval no ritmo Rapercussion!

        • avatar

          Tamires, eles já estão em salvador e você já pode acompanha-los dai, para mais informações da agenda continue acompanhando as redes sociais do BrazilKorea!

  5. avatar

    Achei bem interessante e é engraçado presenciar o oposto do eu que faço! ;)

    • avatar

      Realmente a troca cultural é muito rica e o grupo Rapercussion nos permite ver essa troca de maneira bem interessante e extremamente bem feita!! Ficamos felizes que tenha gostado!

  6. avatar

    Ra-Ra-Ra-Ra-Percussion queeero sambar com vocês!!! :D

    • avatar

      Agora que ele estão no Brasil fica fácil Sheila, fique ligada na nossas redes sociais e saiba a agenda deles, quem saiba tem algum dia que possa ir!! ^^

  7. avatar

    Bloco Rapercussion arrastando uma galera nas ruas de Hongdae (o point das baladas na Coréia). https://www.youtube.com/watch?v=GGAiOk1n06E

    • avatar

      Muito bom o vídeo Anderson!! Agora o Rapercussion veio animar o pessoal aqui no Brasil!! <3 O bloco do grupo é realmente muuito bom!

  8. avatar

    Muito bom! Uma forma de unir culturas tão distintas…

  9. avatar

    Acho muito bacana o interesse deles pela nossa cultura, a forma com a qual eles demonstram isso e a dedicação deles em aprender é realmente legal … Muito boa a entrevista, muito bom o grupo. Repercussion : gostei , gostei haha

    • avatar

      Maíza realmente eles se dedicam muito a aprender pra representar bem nossa cultura! Que bom que gostou da entrevista!! Se tiver alguma dúvida pode nos perguntar!!

  10. avatar

    Pra mim que não sei nada sobre a Coreia, achei muito legal!

    • avatar

      Ficamos felizes que tenha gostado Carina!! E se tiver interesse em conhecer mais sobre a cultura coreana, alguns de nossos posts talvez te ajude!! :D

  11. avatar

    AMEI <3 Rapercussion!!

  12. avatar

    Gente adorei… esse grupo é demais, nao sabia que alguns membros do grupo não sabem falar português. Eu gosto deles, pq é impressionante pessoas de outro país se interessarem pela musica brasileira e se dedicarem a aprender o nosso idioma e ainda mais cantar no ritmo brasileiro…isso é bem lega!

    • avatar

      Que bom que gostou Misa! O interesse deles no Brasil e na cultura brasileira é realmente incrível!!

  13. avatar
    Paulo de Itaúna 26/12/2014 at 8:30 PM Responder

    Vi um vídeo deles no facebook e achei o máximo, legal que fizeram esta entrevista, achei o grupo bem bacana!! E passar o carnaval na Bahia vai ser melhor ainda! Bem-vindos ao Brasil Rapercussion!! hahahaha

    • avatar

      Paulo realmente este vídeo chamou a atenção e despertou em várias pessoas o interesse pelo grupo! E realmente várias pessoas vão querer ir para Bahia sambar com o Rapercussion, espero que se divirta! ^^

  14. avatar

    Coreanos que tocam samba e axé? Só digo uma coisa incrível!! Amei a entrevista!!

    • avatar

      Ficamos felizes Saulo que gostou da entrevista! E o rapercussion realmente é um grupo incrível que representa bem a música brasileira!! :D


[top]

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *