Brazilkorea The handmaiden

Imagem: Youtube.com

O filme coreano “The Handmaiden”, traduzido como “A Criada”, teve grande repercussão de crítica e público. Confira mais informações sobre o longa e seu tão comentado enredo.

Em 1930, durante a ocupação japonesa na Coreia do Sul, a jovem Sooke é contratada para ser criada de Hideko, uma herdeira que leva uma vida reclusa junto de Kouzuki, seu tio dominador, em uma grande propriedade rural. No entanto, a empregada tem um segredo. Ela é uma ladra recrutada por um vigarista para seduzir a patroa, roubar sua fortuna e trancá-la em um hospício. Tudo parece correr conforme o previsto até que Hideko e Sooke descobrem um sentimento inesperado.

The Handmaiden, traduzido para o português como A Criada ou “Agashi” no título original, é uma adaptação do livro “Fingersmith” (2002) da autora galesa Sarah Waters, que também foi adaptado para a televisão em uma minissérie homônima da BBC. O cenário do romance em uma Londres vitoriana é transplantado no longa para a Coreia dos anos 1930, época em que o país foi ocupado pelo Japão.

A trama nos apresenta um homem sedutor e trapaceiro, vivido pelo ator Ha Jung Woo, que se intitula “Conde” Fujiwara, e assume a vida de uma jovem ladra e batedora de carteiras chamada Sook Hee (interpretada pela jovem atriz, Kim Tae Ri) , e faz com que ela se infiltre na casa de uma jovem herdeira solitária, chamada Lady Hideko (Kim Min Hee) que é controlada por seu tio autoritário Kouzuki (Cho Jin-woong), conseguindo um emprego como sua serva. Mas, à medida que as duas mulheres se aproximam, a situação vai mudando de figura, começando assim, várias voltas e reviravoltas na história, que levam o espectador a ter muitas surpresas durante o filme.

Com uma direção de arte e fotografia primorosas, além de atuações impecáveis e trilha sonora intensa, “A criada” exige atenção ímpar do telespectador, com temas como homossexualidade, opressão sexual, fetiches, jogos de poder (também na dimensão política), além de um intenso e libertário amadurecimento da protagonista ao longo da trama, que por sua vez nos prende com suas intensas reviravoltas.

Com direção de Park Chan Wook, consagrado diretor, de filmes como “Old Boy” (2003) e “Sede de Sangue” (2009), The Handmaiden teve sua estreia  no Festival de Cannes e marca o retorno de Chan Wook à Coreia do Sul — depois de dirigir “Segredos de Sangue” nos Estados Unidos.

O filme teve uma reação muito positiva da crítica (principalmente internacional), tendo sido selecionado para competir pela Palme d’Or no Festival de Cinema de Cannes de 2016. O longa foi destaque do evento e concorreu a inúmeros prêmios ao longo do ano, foi considerado um dos 50 melhores filmes de 2016 nos EUA pelo Jornal The Guardian; alcançando a posição de nº 9.

Em famosos sites de crítica especializada como Rotten Tomatoes e Metacritic, o filme alcançou posições bastante altas, sendo indicado com “aclamação universal”, e foi listado na lista dos dez melhores críticos escolhidos pelo Jornal norte-americano San Francisco Chronicle.

Com esse grande feedback positivo, o longa foi exibido em mais de 175 territórios pelo mundo, passando por vários festivais e amostras, dentre elas a 40ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, que exibiu o filme em sua programação de 21 de outubro até 08 de novembro de 2016.

E você ainda pode encontrar o longa em exibição em algumas salas nacionais (como São PauloRio de Janeiro e Salvador), mas corra para assistir, pois logo ele sai da programação nacional! Se na sua cidade você não achar o filme em cartaz, existem vários sites e fansubs que legendaram a obra, e são encontrados facilmente no Google! Confira abaixo o Trailer Legendado!

Ficha técnica

Título original: 아가씨 (Agassi)
Título estrangeiro: The Handmaiden (A criada)
Diretor: Park ChangWook
Roteiro: Park ChangWook e Chung SeoKyung
Fotografia: Chung Chung-Hoon
Música: Cho Young-Wuk
Distribuição: MARES FILMES
Data de lançamento: 01 de Junho de 2016 (Coreia do Sul)
Classificação Indicativa – 18 anos
Elenco: Kim MinHee, Kim TaeRi, Ha JungWoo, Cho JinWoong e Moon SoRi

 

Fontes de texto: TheGuardian, Wikipédia, Mostra Nacional de Cinema, Screendaily

avatar
About Mariana

Estudante universitária de História, se especializando em História da Ásia. Apaixonada pela cultura Asiática em geral, ama dramas asiáticos, músicas, show de variedades, além de mangás, jogos e animes, principalmente do Studio Ghibli. Um dia acredita que sobre tempo para curtir tudo isso e comece seu tour pela Ásia a partir da Coreia!

One Response to The Handmaiden – Filme coreano aclamado pela crítica
  1. avatar

    Realmente. O filme é surpreendente, cheio de reviravoltas. O tema é profundo e picante. Mas para senti-lo em sua totalidade o espectador deve se entregar ao momento. Fantástico. Cinema coreano sempre me surpreende.


[top]

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *