1

O Patrimônio Cultural Imaterial ou Intangível compreende as expressões de vida e tradições que comunidades, grupos e indivíduos em todas as partes do mundo recebem de seus ancestrais e passam seus conhecimentos a seus descendentes. No novo post da série do BrazilKorea, conheça mais quatro obras que fazem parte desse projeto.

Tradicionalmente, a Dança Circular Ganggangsullae era realizada à noite como parte de feriados e festivais sazonais, como Seollal (Ano Novo Lunar), Deboreum (Grande Lua Cheia, primeira lua cheia no calendário lunar), Dano(um festival de feriado coreano que cai no quinto dia do quinto mês do calendário lunar), Baekjung(cerimônia budista realizada em 15 de julho, para honrar as almas de falecidos), Chuseok(festival coreano de colheita) e jungu (festival realizado no nono dia de setembro do calendário lunar). Em particular, a Dança Circular Ganggangsullae é realizada à noite durante o Chuseok.

Patrimônios Culturais da Coreia, alguns Patrimônios Culturais da Coreia, conheça Patrimônios Culturais da Coreia

Imagem: https://encrypted-tbn2.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcS2bvkgtNsaoOC01g_o2Z9w-qdQPgf_7x5_1tfjWVnQhRx-HbxYrQ

A Dança Circular Ganggangsullae é uma forma de arte primitiva que harmoniza canção, dança e música, parecendo com uma dança de balada no estilo coreano. A apresentação da Dança é feita num círculo formando pelas mulheres dançando com as mãos dadas entre si. Enquanto uma mulher atua como vocal líder (sori), as outras mulheres do grupo respondem à líder, repetindo o último trecho de estrofes. As danças folclóricas inerentes à esta forma de arte são acompanhadas pelas músicas folclóricas, executadas com os instrumentos tradicionais coreanos, como buk (tambor) e janggu (tambor com forma de ampulheta).

Chilmeoridang Yeongdeunggut de Jeju (Rito para o deus do vento de Jeju) é um ritual xamanista(gut) conduzido no Santuário Chilmeoridang, localizado em Geonip-dong, cidade de Jeju. Geonip-dong é uma vila pequena da Ilha de Jeju cujos habitantes vivem de pesca e coleta de conchas. As pessoas que vivem dessas atividades são chamados de Haenyeo (mergulhadora). Na tradição coreana, os habitantes da vila executavam esses rituais xamanistas nos quais eles rezavam pela paz e pela boa safra para a vila ás divindades de magistrado e às deusas do mar. Em determinada época do ano, os ritos são realizados em toda a Ilha de Jeju, a fim de implorar a Yeongdeung (deusa do vento) pelo mar calmo e uma coleta abundante. A este respeito, o rito conhecido como Chilmeoridang Yeongdeunggut de Jeju incorpora a fé de Haenyeo e as crenças  folclóricas associadas à deusa do vento Yeongdeung. Seu valor singular e acadêmico reside no fato de que este é o único rido conduzido pelas Haenyeos.

Namsadangnori (Teatro Ambulante de Palhaços de Namsadang) refere-se geralmente às performances encenadas pela Namsadangpae, uma companhia ambulante de 40 ou mais artistas masculinos. Voltado para o povo Namsadangnori foi realizado nas regiões rurais ou nos subúrbios de grandes cidades.

Patrimônios Culturais da Coreia, alguns Patrimônios Culturais da Coreia, conheça Patrimônios Culturais da Coreia

Imagem: http://www.unesco.org/culture/ich/img/photo//thumb/01524-BIG.jpg

Na verdade, o Namsadangnori tem suas raízes na classe baixa de cidadãos comuns, com seus passos já memorizados, pois essas performances foram criadas com o objetivo de animar o povo oprimido que sofria por conta da classe dominante. E elas ofereciam um espaço para que eles pudessem criticar e imoralidade de Yangban (classe nobre) e serviram como catalisador para a conscientização do Minjung (povão).

Yeongsanjae (Ritual de ‘Pico do Urubu’, montanha sagrada no Budismo) é uma cerimônia budista realizada geralmente no 49º dia após a morte de uma pessoa, para ajudar o seu espírito a achar o caminho para ao Nirvana. Originada a partir de um rito conduzido pelo Sakyamuni na Montanha Gdhakua (Pico do Urubu) na Índia, promulgado depois como Sutra de Lótus, Yeongsanjae passou a simbolizar a reprodução de Yeongsanhoesang (Assembrelia de Sakyamuni Pregando no Pico do Urubu).  Sendo um excelente exemplo da cultura tradicional coreana, Yeongsanjae é destinado para ajudar não só os espíritos dos mortos, mas também os vivos a poderem ser iluminados pela Verdade de Buda.

Você pode conhecer outros Patrimônios Culturais Imateriais e Intangíveis, na primeira parte do post, AQUI.

Fonte: Livro Fatos sobre a Coreia

avatar
About Jessica

Editora Chefe (Belo Horizonte - MG) Jornalista por formação e comunicóloga por vocação. Tão apaixonada pela cultura coreana, que fala e escreve sobre ela o tempo todo. Trabalha a finco para quebrar os pré conceitos que se existe em relação a Coreia.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *